SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis

Facebook
Pinterest
Twitter
LinkedIn

SEO para E-commerce é um conjunto de técnicas e estratégias para ficar melhor posicionado nos mecanismos de busca, receber mais tráfego e aumentar suas vendas

O que é SEO para e-commerce?

SEO para e-commerce é uma série de técnicas utilizadas para otimizar sites de comércio eletrônico para motores de busca, como o Google. O objetivo é aumentar a visibilidade dos produtos da loja virtual nos resultados orgânicos, atraindo mais clientes potenciais e elevando as taxas de conversão.

Deste modo, podemos definir SEO para e-commerce como o processo que vai desde o planejamento à implementação de otimizações que visam aumentar as vendas de um e-commerce através de sua visibilidade orgânica, gerando assim mais reconhecimento de marca, aumento de tráfego e, por consequência, mais negócios.

Estas otimizações são feitas por meio de diferentes formatos e em diferentes aspectos de um site, como por exemplo reparações técnicas, conteúdo, usabilidade e até mesmo em ações externas, através de ações de branding e assessoria de imprensa.

Melhorar a classificação do site nos resultados de pesquisa pode resultar em mais visitantes qualificados interessados no que uma loja tem a oferecer. 

Por que SEO para e-commerce é importante?

Atingir o topo dos resultados de busca significa mais visibilidade para uma loja virtual. Com uma estratégia de SEO bem elaborada, seu e-commerce pode se destacar entre milhares de concorrentes, atraindo mais visitantes qualificados.

Investir em SEO ajuda a construir uma presença digital sólida e duradoura. Uma vez que seu site começa a aparecer nas primeiras páginas do Google, aumentam as possibilidades de cliques e vendas sem custos adicionais por clique, diferentemente do tráfego pago.

Esse aumento do tráfego orgânico fortalece o posicionamento da sua marca no mercado, garantindo que clientes em potencial encontrem seus produtos quando estiverem prontos para comprar.

Abaixo, veja alguns dados que confirma a importância do SEO no setor:

  • Os brasileiros confiam 77% mais em busca orgânica do que em links patrocinados, conforme estudo da Conversion.
  • Uma pesquisa do Hubspot, atualizada em 2020, afirma que cerca de 75% dos usuários que fazem pesquisas no Google não chegam até a segunda página de resultados.
  • De acordo com a edição de maio do Relatório E-commerce do Brasil, da Conversion, somente em abril deste ano a busca orgânica foi responsável por 29,1% de todo o tráfego direcionado ao comércio eletrônico no país.
  • Segundo dados da plataforma Net Market Share, o Google recebeu, em 2020, 93,89% de todas as visitas mobile feitas a buscadores em todo o mundo!
  • Números da Pesquisa Consumidor Digital 2020, da Conversion, mostram que 62,5% das pessoas que compram online fazem alguma pesquisa no Google sobre marcas ou produtos em que possuem interesse.

Podemos concluir, portanto, que SEO é um trabalho que ajuda a sua loja a conquistar a confiança do seu público, atrai tráfego qualificado e gratuito e, ainda, coloca o seu e-commerce à frente dos seus concorrentes quando o assunto é autoridade de marca, tanto que é investimento certo dos maiores e-commerces do Brasil!

Intenção de busca transacional e o SEO para e-commerce

A intenção de busca transacional refere-se ao propósito claro do usuário ao realizar uma pesquisa, que geralmente envolve a intenção de fazer uma compra. Embora não seja o único tipo que pode ser aproveitado pelas lojas virtuais, é o mais próximo de atrair usuários que decidiram pela compra. 

Essa intenção é altamente valorizada pelo algoritmo de classificação do Google, pois indica que o usuário está em uma fase avançada do funil de vendas e pronto para agir.

Ela indica que os usuários estão prontos para fazer uma compra e estão procurando ativamente por um produto ou serviço específico.

Os clientes podem estar comparando preços, procurando por avaliações de produtos ou simplesmente prontos para concluir uma compra.

Por isso, as páginas de produtos devem ser otimizadas com palavras-chave relevantes, descrições detalhadas e informações claras sobre preços, disponibilidade e opções de compra.

Como o Google funciona?

Para exibir os sites mais relevantes na SERP, ou página de resultados, o Google utiliza uma sequência de regras chamada algoritmo.

De maneira simples, o algoritmo indexa os sites mais relevantes da internet e os hierarquiza por ordem de relevância para cada pesquisa feita no Google.

A indexação destes sites é um processo que apoia-se sobre quatro pilares: 

  • Rastreamento: os crawlers vasculham a web em busca de informações relacionadas à manifestação expressa por meio de um termo de pesquisa
  • Indexação: as informações são armazenadas em bancos de dados  
  • Renderização: são avaliados elementos técnicos de usabilidade e experiência do usuário, como a velocidade de carregamento das páginas
  • Classificação: as respostas são ranqueadas de acordo com mais de 200 critérios, conhecidos como fatores de ranqueamento.

O seu site é rastreado pelo robô do Google, ou Googlebot, armazenado em um imenso banco de dados chamado index e classificado de acordo com uma série de fatores de ranqueamento por uma calculadora de classificação.

Essa calculadora é responsável por ordenar os sites na SERP, exibindo para nós, usuários, os melhores resultados de acordo com a nossa intenção de busca.

Como funciona o SEO para e-commerce?

O SEO para e-commerce é o motor que impulsiona a visibilidade de sua loja virtual, aplicando técnicas específicas que otimizam as páginas para aparecerem nos primeiros resultados das buscas.

SEO Técnico & On-Page

SEO técnico e SEO On-Page são essenciais para garantir que o seu site de comércio eletrônico seja bem visto pelos motores de busca. Eles preparam o terreno para um bom posicionamento nos resultados de pesquisa.

  • Otimize a estrutura do seu site: Um site bem organizado facilita tanto para os usuários quanto para os robôs dos motores de busca entenderem o conteúdo.
  • Melhore a velocidade da página: Sites rápidos proporcionam uma melhor experiência ao usuário e são favorecidos pelo Google, impactando no aumento do tráfego orgânico.
  • Use SSL: A segurança é crucial, então garanta que seu ecommerce utilize HTTPS, isso também contribui para um melhor posicionamento nos resultados de busca.
  • Torne o site responsivo: Com um número crescente de acessos via dispositivos móveis, seu e-commerce precisa ser facilmente navegável em smartphones e tablets para melhorar a visibilidade da loja virtual.
  • Implemente breadcrumbs: Caminhos claros na navegação ajudam os usuários a se localizarem no site e fortalecem a arquitetura da informação para as buscas.
  • Utilize tags de cabeçalho corretamente: Organize as heading tags (H1, H2, etc.) para destacar títulos importantes e tópicos secundários, contribuindo com a otimização dos mecanismos de busca.
  • Otimize as title tags e meta descriptions: Crie bons títulos e descrições que engajem o usuário e incluam palavras-chave relevantes ao segmento do seu comércio eletrônico.
  • Aplique alt text nas imagens: Nomear imagens adequadamente não só melhora a acessibilidade como também ajuda no posicionamento do ecommerce em buscas por imagens.

SEO Estratégico

No e-commerce, contar com um SEO Estratégico faz toda a diferença para destacar produtos e ganhar visibilidade. Começa pela pesquisa profunda de palavras-chave utilizadas seu público-alvo e a intenção de busca dos usuários.

Esse tipo de estratégia visa entender o comportamento do consumidor online e adaptar o conteúdo da loja virtual para responder às suas necessidades específicas.

Planejar ações de SEO pensando em longo prazo permite uma construção sólida do posicionamento nos motores de busca. Isso inclui otimizar as páginas para palavras-chave selecionadas, criar conteúdo valioso que atenda às perguntas dos usuários e garantir uma experiência de usuário excepcional.

Com uma estratégia bem alinhada, é possível aumentar as taxas de conversão média do e-commerce, garantindo mais vendas e um melhor aproveitamento do tráfego orgânico. 

Dados & Inteligência

Usar dados e inteligência em SEO para e-commerce não é apenas coletar números, é descobrir o que os clientes procuram e como se comportam no site. Ferramentas de análise de dados ajudam a entender padrões de tráfego, palavras-chave mais eficazes e o comportamento dos usuários.

Assim, lojas virtuais podem ajustar suas estratégias para atender melhor às necessidades do público e aumentar as vendas.

Coletar informações certas permite criar uma experiência personalizada para o visitante. Com insights vindos de ferramentas como Google Analytics ou do Google Search Console, é possível identificar quais páginas têm melhor desempenho e onde os clientes estão desistindo da compra.

A inteligência por trás dos dados transforma números em ações práticas, otimizando a loja online para alcançar um posicionamento superior nos motores de busca e, consequentemente, atrair mais tráfego orgânico. Consequentemente, aumentam as conversões.

Conteúdo

O conteúdo é o coração do SEO para e-commerce, pois atrai e engaja o visitante, aumentando a chance de conversão. Descrições claras e detalhadas dos produtos não só informam os consumidores mas também ajudam as páginas a se posicionarem melhor nos resultados de pesquisa.

Use palavras-chave estrategicamente em textos e títulos para explicar os benefícios dos produtos, sem esquecer de manter uma linguagem natural e fluída.

Vídeos demonstrativos, imagens bem nomeadas e avaliações autênticas também enriquecem o conteúdo e melhoram a experiência do usuário. Incorporar esses elementos assegura que sua loja virtual se destaque, elevando o posicionamento nos motores de busca e potencialmente aumentando o tráfego orgânico.

SEO Off-Page

O SEO Off-Page fortalece a autoridade e presença digital do seu e-commerce nos motores de busca. Consiste em técnicas aplicadas fora do seu site para aumentar a relevância e a confiabilidade da sua loja virtual.

Uma boa estratégia de link building faz com que outros sites referenciem o seu, passando autoridade e melhorando o posicionamento nos resultados dos motores de busca. 

Criar conteúdo de valor que outras pessoas queiram compartilhar é uma maneira eficaz de gerar backlinks naturalmente. 

Estas práticas ajudam a construir uma rede sólida que direciona tráfego qualificado para o site, aumentando as chances de conversão e impulsionando as vendas online.

Fazendo SEO para e-commerce: os primeiros passos

Antes de sentar e desenhar uma estratégia de SEO, estude e tenha em mente as principais características de todo o seu mercado de atuação.

Isso o ajudará a identificar melhor as suas oportunidades de otimização, pois tudo partirá de uma visão integral dos principais pontos do seu negócio, interna e externamente.

O primeiro passo, para isso, é fazer uma boa pesquisa de palavras-chave: é ela quem guiará toda a sua estratégia e o ajudará a estabelecer micro objetivos ao longo do caminho.

Uma lista consistente de termos relevantes para o seu negócio é o ponto de partida a partir do qual todo o resto se desdobrará.

Para saber mais sobre como fazer uma pesquisa de palavras-chave, acesse: Pesquisa de palavras-chave: o guia definitivo para iniciantes

Pirâmide de SEO & as etapas de otimização

Algumas linhas acima, falamos que otimizar um site é um processo que acontece a partir de diferentes formatos, e para compreender isso de maneira mais clara, podemos resumi-lo a três etapas principais e pensar nelas como uma pirâmide.

Detalharemos, abaixo, cada um destes aspectos.

SEO Técnico: a base da pirâmide

Na base da pirâmide temos o SEO Técnico, responsável pelas melhorias internas do site.

E por que o SEO Técnico é tão importante?

Porque é ele quem garante a indexabilidade do site, ou seja, permite que o Googlebot o encontre e garante que o index irá compreendê-lo.

Isso, é claro, desde que sua estrutura esteja tecnicamente apropriada.

O SEO Técnico está intimamente ligado ao que chamamos de SEO On-Page, a frente de SEO encarregada de preencher essa estrutura técnica com conteúdos e informações voltadas à uma melhor experiência de navegação.

Mas voltando ao SEO Técnico, é importante ter em mente que os erros técnicos sempre existirão e precisam ser corrigidos com frequência.

Dica: estabeleça um determinado período de tempo para fazer uma auditoria completa. A depender da necessidade do site, essa auditoria pode ser feita toda semana, mensalmente ou a cada três meses.

Para melhorar o SEO Técnico do seu site, se atente a estes principais pontos de atenção:

URLs Amigáveis

A URL de uma página não serve somente como endereço eletrônico.

Ela também comunica ao seu usuário e ao algoritmo do Google qual é o assunto principal desta página, além de oferecer informações adicionais sobre a estrutura do site, se assemelhando assim a um breadcrumb.

Para que essa estrutura seja compreensível, utilize palavras claras, evite códigos e caracteres especiais e não se esqueça do protocolo SSL, que confere segurança ao seu visitante.

Título e meta descrição

O bom uso destas tags é imprescindível para quem deseja não somente ajudar o Googlebot a entender melhor o seu site, mas aumentar o seu CTR na página de resultados.

Isso porque são essas informações que serão exibidas na SERP, o que faz delas o seu cartão de visitas.

Conquiste seu usuário com um título e descrição atraentes e o mais completos possível.

Heading tags

A hierarquização técnica do conteúdo ajuda o crawler a compreender com mais clareza qual o assunto tratado por uma página, por isso os marcadores H1, H2, H3 e demais são tão importantes dentro do código de uma página.

O H1 é a tag mais indispensável, porque corresponde ao título de um conteúdo.

Abaixo, o H2 é o subtítulo. Os H3, títulos menores que são inseridos dentro do H2 e assim por diante.

Essas tags vão do H1 ao H6, sendo H1 a mais relevante e H6 a menos relevante.

Imagens

Alguns cuidados que podemos tomar ao subir imagens em um e-commerce são manter seus tamanhos sempre abaixo de 100kb e incluir a alt tag descritiva.

Para mais dicas de SEO para Imagens, clique aqui.

Dados estruturados

Os dados estruturados Schema.org são tão necessários para os buscadores quanto para os usuários.

São eles os responsáveis pela exibição dos rich snippets na SERP e também por dar informações detalhadas sobre o seu negócio para o Googlebot.

Assim como títulos e meta descrições, eles também complementam o seu cartão de visitas e fornecem informações mais completas ao seu visitante em seu primeiro contato com a sua loja.

Velocidade de carregamento: Core Web Vitals

Estes critérios de avaliação, que chegaram junto com a atualização Google Page Experience, tratam, basicamente, da velocidade de carregamento dos sites.

Os parâmetros LCP, CLS e FID são agora fatores de ranqueamento essenciais é muito importante que você mantenha suas notas dentro do estipulado como razoável pelo Google.

  • LCP (Largest Contentful Paint) abaixo de 2,5 segundos;
  • CLS (Cumulated Layout Shift) abaixo de 0,1;
  • FID (First Input Delay) abaixo de 100 ms.
Sitemap.xml

O sitemap.xml do seu site é um arquivo (ou mais de um) que contém todas as URLs deste site.

Em outras palavras, ele é um mapa pelo qual o crawler dos buscadores irá passar caso o SEO Técnico do seu site não esteja totalmente redondo. Sua função é auxiliar os robôs.

Canonicals

Esta tag é incluída nas versões “oficiais” das páginas de um site, aquelas que devem ser indexadas pelo buscador.

Por exemplo: ao acessar uma página de produtos e filtrar os resultados, um usuário gerará uma nova URL, repleta de diferentes parâmetros, para uma mesma página.

A tag canônica impedirá que o Google indexe as duas versões.

Centro da pirâmide: o conteúdo

Se você não é exatamente um novato no universo do SEO, já deve ter ouvido a máxima: conteúdo é rei.

Essa afirmação continua verdadeira e, muito provavelmente, continuará válida por bons anos.

Muito embora o SEO Técnico seja a base da pirâmide por permitir que o seu site seja indexado pelo Google, é através do conteúdo que o seu usuário será atraído e envolvido pela sua loja.

Aqui na Conversion, no entanto, defendemos que o segredo de um bom conteúdo para e-commerce está em unir duas ações comerciais básicas: vender informando. Ou informar vendendo.

Contudo, seu conteúdo não deve apenas ser bom, ou seja, distribuir informação de qualidade, mas proporcionar uma experiência positiva para o seu usuário e influenciar o seu pensamento, naquele momento ou posteriormente.

Quando falamos sobre comércio eletrônico, entendemos que esse conteúdo deve ser capaz de criar desejos e consolidar uma intenção de compra no seu potencial consumidor.

Os tipos mais comuns de conteúdo que desenvolvemos em SEO para e-commerce são:

Descrição dos produtos

Descreva os seus produtos tão bem que o seu usuário não terá nenhuma dúvida a respeito daquilo que ele deseja comprar.

Desenvolva um texto original e repleto de detalhes. Pesquise as principais dúvidas do seu público-alvo e responda a todas elas.

Um bom conteúdo de descrição pode ser o ponto que diferenciará o seu e-commerce da marca concorrente, portanto capriche.

Não se esqueça, é claro, de incluir suas principais palavras-chave nessa descrição para que o Google também possa indexá-lo.

Lembre-se de que deve haver um equilíbrio entre corresponder às exigências dos usuários e corresponder às exigências do robô, e ambos devem estar satisfeitos.

Textos de apoio

Um pouco diferentes das descrições, os textos de apoio são aqueles presentes na lateral, topo ou rodapé da página de um produto ou categoria, e são ótimos exemplos de conteúdos que também auxiliam o consumidor.

Conteúdo multimídia

Se o seu e-commerce vende roupas, por exemplo, considere incluir um pequeno vídeo de um modelo utilizando as peças.

Isso ajudará o público a ter uma percepção maior sobre caimento, proporções e cores: informações fundamentais na hora de comprar uma peça de vestuário.

No caso de outros tipos de produtos, vídeos sobre como utilizar e dicas de montagem também são grandes exemplos de conteúdos multimídia que colocarão seu e-commerce à frente de seus concorrentes.

Avaliações

De acordo com a Pesquisa Consumidor Digital 2020, 96,2% dos consumidores online analisam avaliações de outros compradores antes de efetuarem uma compra.

Além disso, 53,2% deles consideram a opinião de outros clientes importante para uma boa experiência de compra.

Sendo assim, estimule seus compradores a fazerem avaliações no seu e-commerce e incorpore estes reviews ao seu conteúdo, exibindo-os em suas páginas e fazendo deles grandes aliados na hora de conquistar novos clientes.

Marketing de Conteúdo

Nem sempre o chamado marketing de conteúdo vai ser o ideal para e-commerces, especialmente se ele vender apenas preço. Entretanto, caso seja uma marca que queira criar valor para o consumidor ou até se posicionar (no caso de ser uma indústria vendendo diretamente ao consumidor), investir em marketing de conteúdo é uma boa.

Web Stories

Os Web Stories são cards em formato de stories, semelhantes aos do Instagram, que geram bastante interatividade principalmente através de dispositivos móveis. Ainda se trata de algo novo, mas caso queira inovar vale a pena testar.

Métricas de avaliação

Algumas métricas de avaliação importante para medir a receptividade dos seus conteúdos são:

  • Tráfego (recorrência de usuários)
  • Taxa de rejeição
  • Tempo médio na página
  • Mapa de calor de scroll
  • Compartilhamento / interação

UX – Experiência do usuário: o topo da pirâmide

Com a implementação total do Google Page Experience, grande atualização do Google que trouxe UX como novo fator de ranqueamento, falar de experiência do usuário ganhou uma nova dimensão.

Oferecer ao seu usuário uma experiência de compra online satisfatória é um ponto crucial para que ele retorne ao seu site.

Um bom UX dentro de um e-commerce pode ser a diferença entre uma avaliação ruim e uma segunda compra, portanto esse é um aspecto fundamental na sua estratégia de SEO.

De acordo com as novas diretrizes de qualidade do Google, uma experiência de usuário é considerada boa quando:

  • Um site é mobile-friendly, ou seja, se adapta perfeitamente às telas pequenas de dispositivos móveis, como smartphones;
  • O tempo de carregamento de uma página está abaixo de 2,5 segundos;
  • O tempo de reposta para uma ação do usuário é de até 100 milissegundos;
  • Uma página não possui pop-ups que “saltam” aos olhos do usuário;
  • Não há anúncios intrusivos ou que atrapalhem a leitura e visualização do conteúdo principal;
  • O site possua HTTPS em sua URL, ou seja: navegação segura;
  • Obtenha boas notas em todos os Core Web Vitals.

Aspectos avançados da otimização para e-commerce

Além de todos os elementos citados acima presentes na pirâmide de SEO, existem outros pontos importantes a serem considerados quando estamos otimizando um site.

Os principais são:

Link building

A aquisição de backlinks de qualidade está intimamente relacionada à autoridade de um site, uma vez que um site tem um bom domain authority quando é referenciado por outros sites que também possuam um bom DA.

Segundo nosso estudo sobre SEO para e-commerce, a média de autoridade de domínio na primeira página no Google é de 70!

Para conquistar links, porém, não existem caminhos fáceis. E é por isso que seus resultados são tão relevantes.

Aqui na Conversion, fomos pioneiros na prática de link building com assessoria de imprensa, ou Link Buidling 4.0: a prática de conquistar links através da distribuição de conteúdo relevante direcionado a veículos de imprensa.

Foi este conceito, inclusive, que deu origem ao que hoje chamamos de Data-Driven PR: a assessoria de imprensa orientada a dados focada em aquisição de backlinks.

Arquitetura da Informação

Quando acessamos um e-commerce, instintivamente acessamos seu menu esperando encontrar uma estrutura organizada e hierarquizada que conhecemos bem.

Essa estrutura se divide em Home > Deparamento > Categoria > Subcategoria (se houver) > Produto.

Tecnicamente, essa organização não serve somente para orientar o usuário dentro do site, embora ela seja fundamental. Ela também funciona como uma espécie de linkagem interna e é extremamente eficiente.

É a partir de uma boa arquitetura da informação que o Googlebot é capaz de compreender como essas páginas se interconectam e estabelecer sentido entre elas.

Além disso, essa estrutura ajuda o robô a “passear” pelo seu e-commerce de maneira mais fluida, seguindo seus links e visitando suas páginas por ordem de importância.

Intenção de busca: gere a melhor resposta para o que as pessoas procuram

Compreender a intenção de busca do seu usuário é um dos pontos-chave para que a sua estratégia de SEO para e-commerce alcance ótimos resultados.

Em poucas palavras, intenção de busca é o propósito por trás de uma consulta no Google.

Isto é: a intenção de cada busca é aquilo que o seu usuário deseja encontrar quando faz uma pesquisa em um buscador.

Por estar na mente de quem pesquisa, essa intenção reflete uma determinada subjetividade pessoal e pode atender a um grande leque de finalidades.

Sendo assim, a maneira mais eficiente de corresponder ao maior número possível de intenções é otimizar seu e-commerce para todas as intenções estatisticamente mais representativas.

Uma vez que uma única palavra-chave pode corresponder a dezenas de propósitos diferentes, organize suas informações e produza conteúdos abrangentes — e completos!

Desta forma, você estará mais próximo de alcançar a maior parcela do seu público-alvo.

Dica: analise os resultados exibidos na SERP para as principais palavras-chave do seu negócio. As páginas mais bem posicionadas são aquelas que melhor correspondem às intenções de busca relacionadas aqueles termos.

Pense em resultados que agradem a gregos e troianos

Ao buscar pela palavra [MacBook Pro], por exemplo, um usuário pode ter o propósito de comprar um computador novo (intenção comercial).

Outro usuário, no entanto, ao fazer a mesmíssima pesquisa, pode ter a simples intenção de encontrar um blog com informações sobre MacBooks por ter acabado de adquirir um (intenção informacional).

O objetivo da manobra de abranger diferentes intenções é fazer o seu conteúdo chegar ao maior número possível de pessoas. Ou seja, democratizar a informação fornecida.

Agora que você também já sabe o que é a intenção de busca do usuário, vamos falar sobre os principais erros de SEO para e-commerce e como evitá-los.

Erros comuns de SEO para e-commerce a evitar

Ao otimizar seu e-commerce, é crucial evitar armadilhas que possam prejudicar seu posicionamento nos mecanismos de busca. 

Conhecer esses erros comuns permitirá criar uma estratégia de SEO sólida e eficaz, evitando práticas que diminuem a credibilidade e a eficiência do seu site.

Conteúdo duplicado

Evitar conteúdo duplicado é crucial para o sucesso do SEO em e-commerce. Mecanismos de busca como o Google penalizam sites que apresentam cópias idênticas de textos, descrições ou títulos.

Isso pode causar uma queda significativa no posicionamento nos motores de busca e, consequentemente, na visibilidade da loja virtual. É fundamental criar descrições únicas para cada produto, garantindo a originalidade e relevância do conteúdo apresentado aos consumidores.

Utilize estratégias criativas para destacar os atributos e benefícios dos produtos sem repetir informações. As técnicas de SEO para lojas online envolvem inovação nas palavras-chave e na forma de comunicar.

Investir em conteúdo exclusivo aumenta as chances de melhorar resultados na busca orgânica do Google. Dessa maneira, a loja virtual ganha maior autoridade e consegue atrair mais tráfego orgânico, essencial para elevar as taxas de conversão e alavancar as vendas online.

Links quebrados

Além do conteúdo duplicado, links quebrados são um grande obstáculo para uma boa estratégia de SEO para e-commerce. Eles geram frustração para os usuários ao clicar em algo que não leva a lugar algum, prejudicando a experiência de navegação na loja virtual.

Páginas com links quebrados podem ser penalizadas pelos motores de busca, fazendo com que a visibilidade do ecommerce seja afetada negativamente. É vital checar regularmente e consertar todos os links que não funcionam mais.

Manter os links atualizados reforça a confiança dos visitantes na sua loja online. Ferramentas como o Google Search Console podem ajudar a identificar esses problemas e corrigi-los antes que impactem no posicionamento nos motores de busca ou na taxa de conversão média de e-commerce.

A otimização contínua é chave para manter uma navegação fluida e garantir resultados na busca orgânica do Google, consolidando o tráfego orgânico para lojas online.

Compra de links

Comprar links pode parecer um atalho atraente para melhorar o posicionamento nos motores de busca, mas acarreta grandes riscos. Mecanismos como o Google penalizam severamente sites que adotam essa prática, pois violam as diretrizes de qualidade para webmasters.

Empresas que vendem e compram backlinks podem ver seus sites rebaixados nas páginas de resultados ou até mesmo removidos do índice de busca.

Estratégias de SEO para lojas virtuais devem evitar a compra de links e focar em métodos legítimos para aumentar a visibilidade do ecommerce. Técnicas éticas de link building incluem criar conteúdo valioso que naturalmente atrai links e estabelecer parcerias com sites respeitáveis.

Essa abordagem sustentável contribui não só para um melhor posicionamento nos resultados de pesquisa, mas também para a construção da autoridade da marca no longo prazo. Agora, vamos explorar ferramentas úteis que podem ajudar sua loja virtual a alcançar esses objetivos de maneira eficaz e ética.

Ferramentas úteis para SEO em e-commerce

Descubra as ferramentas que podem transformar a análise e implementação de SEO na sua loja virtual numa tarefa mais simples e eficaz, elevando o potencial de alcançar as primeiras posições no Google.

Continue lendo para explorar como esses recursos podem ser seus aliados estratégicos no mundo competitivo do e-commerce.

Google Search Console

O Google Search Console é uma ferramenta poderosa para monitorar e otimizar a presença do seu e-commerce nos motores de busca. Com ele, você acompanha como o Google vê seu site, identificando problemas de indexação, palavras-chave que trazem visitantes e a performance geral das suas páginas.

Ele permite ajustar aspectos técnicos para melhorar o posicionamento nos resultados de pesquisa.

Use o Google Search Console para submeter seus sitemaps e verificar a existência de erros de HTML que podem prejudicar o SEO. Visualize relatórios detalhados sobre as consultas de pesquisa que levam usuários ao seu site, ajudando na otimização das palavras-chave para ecommerce.

Analise os links para o seu site e trabalhe estratégias de link building baseadas em dados concretos.

Google Analytics

Passando do Google Search Console para o Google Analytics, temos uma ferramenta poderosa que vai além da monitoração de palavras-chave e posicionamento nos motores de busca. O Google Analytics permite analisar em profundidade o comportamento dos usuários na sua loja virtual.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Com ele, você pode medir a eficácia das suas estratégias de SEO para ecommerce e entender como os visitantes interagem com seu site. Isso inclui quais páginas eles visitam, quanto tempo permanecem em cada uma delas e quais caminhos seguem até finalizar uma compra.

Usando o Google Analytics, você consegue identificar fontes de tráfego orgânico que trazem mais visitantes qualificados e quais páginas precisam de melhorias.

Assim, você pode ajustar as técnicas de otimização para lojas virtuais de acordo com dados concretos, maximizando o retorno sobre investimento em marketing digital para vendas online.

Google Data Studio

Com o Google Data Studio, você transforma seus dados em relatórios personalizados e fáceis de entender. Essa ferramenta permite que os profissionais de SEO para ecommerce visualizem o desempenho das campanhas e rastreiem métricas importantes com facilidade.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Crie painéis dinâmicos que mostram o tráfego orgânico, taxas de conversão, posicionamento nos motores de busca e muito mais. Este é um passo decisivo para entender e melhorar a visibilidade da loja virtual.

Usando o Google Data Studio, a análise de resultados na busca orgânica do Google se torna uma tarefa mais ágil e precisa. Personalize gráficos e tabelas que destacam os pontos fortes e áreas a serem otimizadas no seu ecommerce.

Integre diferentes fontes de dados para obter uma visão completa da sua estratégia online. A seguir, descubra como o Ubersuggest auxilia no avanço do seu SEO para ecommerce.

Ubersuggest

Esta ferramenta é extremamente útil para encontrar novas palavras-chave e gerar ideias para o seu conteúdo, um componente fundamental no sucesso do SEO para e-commerce.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Com ela, você pode descobrir o volume de busca, a dificuldade de ranqueamento e até mesmo a intenção por trás das pesquisas do seu público-alvo.

Ubersuggest também oferece insights sobre os backlinks e estratégias dos concorrentes, permitindo que você refine sua abordagem de link building e otimize o posicionamento nos motores de busca.

Ao inserir termos relacionados ao seu nicho de mercado, você recebe uma lista extensa de sugestões para expandir sua abrangência no universo dos termos de busca. Essas informações podem ser decisivas para aumentar a visibilidade da loja virtual e atrair tráfego orgânico qualificado.

Semrush

Depois de explorar Ubersuggest, outro gigante que não pode ser ignorado no mundo do SEO para e-commerce é o Semrush. Esta ferramenta versátil oferece uma visão completa para a otimização de mecanismo de busca para ecommerce.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Com o Semrush, você analisa a concorrência, identifica palavras-chave valiosas e entende como melhorar seu posicionamento nos motores de busca. Os recursos incluem análise de backlinks, monitoramento de posição e até mesmo auditorias técnicas do site.

Os profissionais de marketing digital contam a ferramenta para traçar estratégias eficazes que vão aumentar a visibilidade da loja virtual nos resultados orgânicos. Utilize-a para descobrir novas oportunidades e para planejar conteúdos que atraiam mais tráfego orgânico.

Com insights detalhados sobre o desempenho das campanhas, ajustes podem ser feitos em tempo real, garantindo que sua loja virtual esteja sempre um passo à frente.

Ahrefs

Ahrefs é uma ferramenta para especialistas em SEO e e-commerce que desejam elevar o nível de sua loja virtual. Com ela, você explora dados detalhados de backlinks, palavras-chave, menções à marca e a saúde geral do seu site.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Isso faz do Ahrefs um aliado para traçar estratégias eficazes de SEO e impulsionar a visibilidade do ecommerce nos motores de busca.

Usar o Ahrefs permite dissecar a concorrência, identificando as palavras-chave pelas quais eles ranqueiam e os links de alta qualidade que apontam para seus sites. Lojas virtuais contam com essa ferramenta para encontrar oportunidades de link building e conteúdo que possam aumentar o tráfego orgânico para lojas online.

A eficiência do Ahrefs no rastreamento de rankings ajuda a ajustar táticas SEO, resultando em um posicionamento melhor nos resultados de pesquisa e, consequentemente, em mais vendas online.

Screaming frog

O Screaming Frog é uma ferramenta indispensável para qualquer especialista em SEO para e-commerce. Ela vasculha seu site, analisando URLs, imagens, CSS, scripts e aplicativos a fim de identificar problemas que podem prejudicar o desempenho da sua loja virtual nos motores de busca.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Descobre links quebrados, redirecionamentos e problemas relacionados a meta tags, auxiliando na implementação das técnicas de otimização para lojas virtuais.

Com o Screaming Frog, você pode visualizar sua loja online através dos olhos de um motor de busca. Isso permite ajustar elementos técnicos e on-page para melhorar o posicionamento nos motores de busca.

A ferramenta oferece insights valiosos que ajudam a aumentar a visibilidade do e-commerce, assegurando que a estrutura do site esteja alinhada com as melhores práticas de SEO para comércio eletrônico.

Pingdom

O Pingdom monitora a velocidade do site, um fator crucial para manter os visitantes engajados e converter mais vendas.

SEO para E-commerce [2024]: 32 dicas infalíveis | QG Criativo

Sites rápidos não só agradam aos usuários, mas também são favorecidos pelo Google, elevando o posicionamento nos motores de busca. Com o Pingdom, é possível testar e melhorar o tempo de carregamento das páginas do e-commerce, garantindo uma experiência de usuário otimizada e eficiente.

O Pingdom oferece relatórios detalhados sobre o desempenho do site, identificando gargalos que podem desacelerar a loja virtual. Ao corrigir esses problemas rapidamente, o tráfego orgânico pode aumentar significativamente.

Além disso, com alertas em tempo real sobre quedas no site, os responsáveis pela otimização de mecanismo de busca para ecommerce podem agir imediatamente para resolver qualquer interrupção, mantendo assim a máxima disponibilidade online e a confiança dos consumidores na marca.

Conclusão

Apesar das mais diversas maneiras de implementar e executar uma estratégia de sucesso, é sempre crucial lembrar que SEO não é um trabalho pontual, mas um processo contínuo que seguirá se renovando enquanto o seu e-commerce existir.

Por isso, estar sempre atualizado com relação às últimas atualizações do Google e manter-se informado sobre novas técnicas é uma parte muito importante do trabalho.

Esperamos que as dicas acima destravem o potencial de busca orgânica do seu e-commerce e elevem a experiência do seu negócio a um novo patamar de qualidade.

E, se você tem outras dicas, escreva para nós nos comentários abaixo.

Fonte: Bruna Rodrigues / www.conversion.com.br

Picture of QG Criativo
QG Criativo

Agência de Marketing Digital

Outros Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.